Habitação

Casa da Lagoinha

O jardim como elemento verde de rutura, que proporciona a intersecção do espaço público e o Habitar.

Num Lote perfeitamente definido, subdivide-se de uma forma tripartida – jardim, habitar e lazer. O jardim como elemento verde de rutura, que proporciona a intersecção do espaço publico e o Habitar.

Habitar, elemento nevrálgico do lote, que se relaciona com o espaço de lazer amplo ajardinado com piscina, permitindo um espaço privativo, que se relaciona com a envolvente arborizada. A composição da edificação é composta pela moradia uni-familiar e anexo, espaço aberto semelhante a um “telheiro sem limites”, procurando uma linguagem contemporânea marcada pela simplicidade das formas e materiais.

A volumetria é composta por um piso térreo ladeado pelo alpendre contíguo generoso, proporcionando o sentido da permanência a sul. O interior da moradia proporciona uma zona de dia que se relaciona com a zona de lazer no interior do lote, sendo que a zona de noite se situa na proximidade do espaço público, proporcionando desta forma ao habitar uma condição de máxima privacidade e sossego.