Reabilitação

Convento Nossa Senhora do Desterro

Elemento ancestral atrativo, gerador e dinamizador, que assegurou o princípio das permanências, através da condição histórica.

Do Estudo da evolução da colina de Sant’Ana, depreende-se que a implantação de vários edifícios monásticos foi fundamental para a consolidação dos aglomerados na estruturação da colina em causa.

O convento Nossa Senhora do Desterro, tratou-se de um elemento ancestral atrativo, gerador e dinamizador, que assegurou o princípio das permanências, através da condição histórica, que localizou o convento num determinado tempo e espaço, o elemento vital para a compreensão e interpretação do lugar.

Assim, no exercício do projeto aplicam-se os seguintes conceitos: definir o claustro e reabilitar o convento, bem como a sua área envolvente; que oferece novos usos e funções através da aplicação de lógica conventual histórica e que respeita as dimensões da arquitetura: cidade, convento, casa e materialidade, dando resposta às funções da vida humana.