Habitação

Habitação Schumacher

A cobertura oculta de duas águas e a sua forma em "s" visíveis em alçado, são representativos da arquitetura.

O terreno para implantação pertence a um loteamento com regras muito específicas, mas apresenta espaço suficiente para a construção da moradia unifamiliar de dois pisos e para a fruição dos seus espaços, respeitando os afastamentos e alinhamentos regulamentares. O acompanhar da morfologia do terreno e a sua orientação Nascente/ Poente, permite o aproveitamento da radiação solar, assim como da privatização do jardim privado, da piscina e da vista mar. Para um melhor equilíbrio com o tipo de construção do local, o projeto tem como base a cércea, a volumetria e o alinhamento com o existente que cria um logradouro entre si e o arruamento.

A sua estrutura de betão armado no piso térreo é o corpo principal da casa e situa a zona diurna coletiva e privada, com uma distribuição de espaço que dê a possibilidade de vista mar. Apresenta-se como elemento de suporte do piso 2, com uma estrutura em madeira, que localiza a zona noturna mais privada. No interior da habitação as paredes apresentam um acabamento em pladur e um pavimento em madeira flutuante, exceto nas instalações sanitárias que se faz em cerâmica. No exterior as paredes são rematadas pelo sistema Etics, excetuando as varandas que são revestidas por um ripado de madeira, sendo que o alpendre é em madeira “deck”. A cobertura oculta de duas águas e a forma em "s" visíveis em alçado, são representativos desta arquitetura de linguagem contemporânea que procura a simplicidade dos seus volumes e materiais.